Assim como em qualquer segmento, a ética na hora de divulgar os serviços, deve estar em primeiro lugar

A medicina é uma área que, assim como qualquer outra, precisa de divulgação para atrair novos clientes. Se você é um(a) médico(a) que se restringe ao “livrinho” do plano de saúde e as referências dos seus atuais pacientes, entenda que você está deixando de lado o grande e maior potencial de divulgação, que é a Internet.

Já tem um tempo que ter presença online relevante é primordial para gerar credibilidade e conquistar ou manter potenciais clientes. Por tanto se você ainda não entrou nesse universo, com certeza já é hora de entender a necessidade desse trabalho para qualquer negócio, em qualquer área.

Assim como em qualquer segmento, a ética na hora de divulgar os serviços, deve estar em primeiro lugar. Veja nesse artigo a relação do Marketing médico e a ética.

Regras para publicidade médica

Justamente para não haver dúvidas sobre o que divulgar e como, existe um documento fundamental para todo profissional de Marketing que trabalha com Medicina: o Manual de Ética para Publicidade Médica, que se resume a 3 pilares: discrição, verdade e privacidade. Ele é responsável por padronizar as ações da Medicina com os canais e formatos de notícias e propagandas.

A Medicina não é um comércio e o manual serve exatamente para manter isso nos trilhos. A Medicina é uma prestação de serviço diferenciada pelo próprio objeto, que é a saúde do ser humano. A publicidade médica não deve, jamais, pensar apenas na busca do lucro e toda a ação médica deve ter como objetivo o benefício das pessoas. Além disso, a publicidade não pode interferir na autonomia do paciente que decidirá o que é mais conveniente para ele mesmo.

A ética na profissão deve se estender ao universo online ou qualquer outro meio de divulgação e comunicação, independente da área ou tipo de negócio. 

Ética

A Resolução CFM 1974/11 busca impedir a mercantilização do ato médico e a autopromoção. Além disso, o documento aborda outras questões e indica o que não é permitido, como:

  • Tratar informações da saúde de modo sensacionalista;
  • divulgar tratamento que não tenha sido cientificamente reconhecido;
  • realizar consulta por meio de veículo de comunicação de massa;
  • anunciar títulos científicos que não possa comprovar;
  • participar de anúncios de empresas comerciais valendo-se da profissão;
  • apresentar como originais descobertas que, na verdade, não são;
  • deixar de incluir em anúncios profissionais o número de inscrição do CRM, conforme modelo exigido pelo Manual.

Caso as regras não sejam seguidas, o profissional está sujeito a processos ético-disciplinares.

informação de conhecimento científico e divulgação de serviços

Existe uma diferença entre a informação sobre o conhecimento científico e a publicidade médica voltada para propagar atividades profissionais. E essa diferença precisa ser respeitada. De acordo com o manual, a publicidade médica deve ser socialmente responsável, discreta, verdadeira e reverente à intimidade e à privacidade dos indivíduos. E nunca uma comunicação que esteja dirigida à conquista de mercado.

Marketing médico

Na Medicina, o trabalho de marketing precisa de uma atenção especial e um cuidado maior do que em outras áreas. Por exemplo, nas redes sociais pode-se compartilhar conhecimento, mas as postagens não podem ser sensacionalistas ou garantir qualquer resultado dos tratamentos, mesmo que haja grandes chances de sucesso, afinal os organismos reagem de formas diferentes, portanto, não é possível oferecer essa garantia.

Em blogs, o objetivo é disseminar o conhecimento científico, com textos e artigos relevantes e verídicos sobre a área. Os sites podem ter dados profissionais dos médicos, como suas especialidade e informações de contato, como endereço e telefone do consultório, além de servir como um canal para realizar agendamentos online. O que não pode faltar:

  • Nome do médico e sua respectiva especialidade ou área de atuação;
  • CRM local e o Registro de Qualificação de Especialista (RQE);
  • quando se tratar de pessoa jurídica, o material deve apresentar o nome e o CRM do responsável técnico.

Restrições

Veja abaixo o que é vetado na comunicação do médico com o público:

  • Assegurar a garantia de resultados;
  • utilizar expressões como “o melhor” referindo-se ao médico, pois, além de se tratar de um termo sensacionalista, pode caracterizar propaganda enganosa;
  • usar fotos dos pacientes em material promocional (mesmo com autorização);
  • divulgar especialidades que não são reconhecidas pelo Conselho Federal de Medicina ou pela Comissão Mista de Especialidades;
  • participar de anúncios de produtos ou marcas comerciais;
  • receber qualquer quantia ou obter lucros para conceder entrevistas, bem como a autopromoção por meio do fornecimento de telefone ou endereço do consultório para captar pacientes;
  • receber premiações em categorias “destaque”, “médico do ano” e similares, sendo consideradas publicidade irregular;
  • selfie durante o atendimento;
  • afirmar que o médico ou serviço citado é o único capaz de tratar o problema do paciente;
  • divulgar preços, formas de pagamento ou parcelamento, descontos ou algo semelhante como diferencial na qualidade do serviço.

A melhor estratégia

Como já falamos anteriormente, a ética na profissão deve se estender ao universo online ou qualquer outro meio de divulgação e comunicação, independente da área ou tipo de negócio. O profissional que entende essa máxima e que exerce a medicina com amor e respeito, não tem necessidade de usar uma estratégia errada para atingir seu público, seja de forma online ou offline. A propaganda mais eficiente para qualquer médico sempre será a relação com os pacientes, a seriedade e o compromisso com a saúde.

De qualquer forma, o Manual da Publicidade Médica, junto com o bom senso, conhecimento e experiência, devem estar permanentemente ao lado de que quem trabalha com Marketing médico. Saber usar as regras estabelecidas com responsabilidade é de extrema importância para evitar problemas profissionais e possíveis processos.

MWD Marketing Digital

A MWD Marketing Digital vai muito além de fazer marketing digital. Nosso objetivo é entender suas necessidades e o seu público, para juntos encontrarmos o caminho certo que irá levar você a outro patamar, aumentando sua presença na web e suas conversões.

Nossa missão é oferecer para pequenas empresas a oportunidade de competir no mercado digital de forma enérgica, utilizando ferramentas premiadas e fazendo jus aos grandes concorrentes e gigantes do mercado!

Share This